quinta-feira, 4 de julho de 2013

Ninguem merece

Quem foi que disse que meu ouvido é penico?

Fui levar meu marido ao médico pra fazer sua fisioterapia e parei o carro no estacionamento. Como a sessão é rápida, não compensa voltar, então fiquei ali no carro quietinha esperando, aproveitei pra adiantar o crochê. Quando penso que vou ter paz pra pensar na minha vida e tentar coordenar meus pensamentos, eis que tenho um vizinho de carro, com as janelas abertas e soltando baforadas do seu cigarrão nojento. Como se não bastasse, o som estava alto e a besta tentava "cantar". Pra piorar, tratava-se de um desses "gospels" da vida.

Sempre acreditei que pessoas que ouvem o som nas ultimas, de 2 uma, ou são surdas, ou fogem de seus pensamentos. Tudo bem, quer fugir fuja, mas não obrigue os outros a fazer o mesmo. Bota um fone de ouvido, fecha a janela do carro e canta alto, ou canta no banheiro, no karaoke...mas aprende a cantar primeiro, por favor.

O direito de expressão da criatura vai até aonde não agrida os meus ouvidos. A partir daí, é falta de educação no minimo.

Ninguém é obrigado a aturar a música (ou barulho) alheia.

E ainda existem aqueles que acham que podem te converter a sua religião se aumentar o som da ladainha. Se fosse assim surdo seria ateu. E o efeito é contrário: dá mais raiva porque a gente se ve obrigado a ouvir aquela lenga lenga na hora da novela, na hora que gente de bem tem que dormir porque trabalha e tem que acordar cedo no dia seguinte...mesmo sem tudo isso, é falta de respeito, de educação, de bom senso, falta de tudo!

Conclusão: eu que ja estava com as janelas fechadissimas, precisei abrir a bolsa e sacar o meu rádio, ligar na estação que curto e aumentar o volume até a besta ir embora. Que saco !

Nenhum comentário:

Postar um comentário