sábado, 20 de agosto de 2011


"O primeiro registro que se tem de um cão-guia data do século I.
Uma gravura presente em uma ruína romana mostrava um cachorro preso por uma guia a um homem cujos olhos estavam borrados no desenho. A primeira tentativa sistemática, no entanto, surgiu no ano de 1870 no hospital para cegos Les Quinze-Vingts, em Paris."
 
"Atualmente, no Brasil, os cães-guia são entregues gratuitamente. Para receber um, o deficiente visual deve se inscrever em um dos projetos existentes no País. Não há um número oficial de escolas que treinam cachorros para esse serviço, mas, segundo profissionais ligados ao setor, o número é de aproximadamente dez instituições."

"Além da ONG Cão-Guia Brasil, com sede em Niterói (RJ), há outras iniciativas reconhecidas, entre elas, a Escola de Cães-Guia Helen Keller (SC) e o Instituto Iris (SP). O tempo de espera, entretanto, costuma ser longo."

"O custo para treinar um animal é elevado – aproximadamente R$ 25 mil – e, muitas vezes, os projetos não contam com ajuda financeira do governo e patrocínios de empresas. Com recursos escassos, o trabalho acaba sendo prejudicado."

"Aqueles que preferirem não esperar muito tempo podem comprar um cão-guia no exterior. O animal, entretanto, irá receber ordens no idioma de seu país de origem. O cachorro também terá que passar por uma adaptação à geografia do local onde morará no Brasil, provavelmente diferente da região de onde veio."
 Veja mais aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário