sábado, 15 de janeiro de 2011

Teresópolis


O cãozinho fiel a seu dono guarda seu túmulo. Como explicar esse sentimento de perda, de saudade... Na cruz improvisada, apenas um número. Para seu amigo leal ele não era apenas "mais um", ou o "número 305", ele era seu amigo, seu companheiro, seu tudo ! Oro pelos tantos irmãos cariocas que se foram nessa tragédia sem fim...

Foto: www.ig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário