segunda-feira, 15 de junho de 2009

Ah, os dias de hoje...

No tempo da vovó, mulher casava e cuidava do marido, dos filhos e da casa: ponto! Pouco? Duvido, tendo em vista que naquela epoca não tinhamos as maquinas pra nos ajudar. Mas também imagino o tamanho do problema: mulheres escravizadas pelo casamento, sem direito a nada, a palavra, a dinheiro, completamente a merce de seus pais e depois de seus maridos. Azar daquelas que se casassem por obrigação, sem amor...enfim, uma droga!
Daí o tempo foi mudando, as pessoas foram mudando, o mundo foi se transformando...
Começamos a trabalhar fora e a adquirir uma certa independencia. Fomos conquistando o respeito no mercado de trabalho...E hoje? Sinto que ainda não estamos bem.
Hoje parece que temos obrigação de trabalhar fora, de ter uma carreira. Casamos tarde (quando casamos), e vivemos reclamando disso. Temos filhos cada vez mais tarde e quando acontece não temos tempo de cria-los (antigamente existia uma vovó que ajudava na criação dos netos, hoje a "melhor idade" só quer saber de "balada", não tem mais tempo pros netos...).
Vivemos correndo, perdendo horas no transito. Fazendo dois turnos integrais: um fora e outro dentro de casa, porque os homens mesmo que tentem coitados, ainda não conseguem substituir a mulher nas tarefas do dia-a-dia.
Nós levamos os filhos na escola e assistimos as reuniões de pais, os levamos ao médico, vamos ao mercado (quando eles vão, levam a lista de casa feita por nós e ainda ligam varias vezes), que orientamos a nossa colaboradora na limpeza e organização da casa. Ainda precisamos ser boas profissionais, ter boa aparencia, paciencia (senão estamos com TPM), precisamos ser magras! Só que quando saimos pra trabalhar (ou antes), houve um "boom" de comida pronta que facilitou a nossa vida e acabou com a nossa saude e com nossa boa forma. Agora, alem de tudo, ainda temos que "malhar"??? Gente, é muita pressão em cima de uma pobre mulher.
E se a gente não quiser trabalhar fora e ter uma carreira? E se quisermos ficar em casa? Ter tempo pra fazer uma boa comida caseira, estar mais proxima dos filhos e do marido? Seremos condenada pela sociedade? Sera que nos escravizamos em nome da liberdade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário